sábado, 30 de abril de 2016

Links da Semana #5


E não é que consegui organizar os meus horários e fazer este post? É que na semana passada comentei que talvez as postagens diminuíssem a periodicidade porque meu notebook está em frangalhos e desafiando a minha paciência e tempo. Fui escrevendo um pouco nele e um pouco no trampo. Mas o que importa é: que semana linda com o trabalho de Beyoncé, não é rainhas? Bora pro Links da Semana #5!



Lemonade
Não há dúvida, Lemonade, o álbum visual de Beyoncé, é o destaque da semana. A lacradora mostrou outro lado de seu trabalho, trazendo músicas que são menos pop explosivas e mais melancólicas, próximas de um balanço meio reggae, meio sei lá o quê. E gente não to nem tentando 'resenhar' a música que ela faz só estou mesmo tentando contar o que senti. Claro, ainda pop e ainda Queen B, só que mais madura e durona também. E óbvio, é a obra mais política, repleta de confrontamento racial, representatividade e empoderamento negro. Não que ela já não fizesse música política! Mas desta vez ela fez uma bela limonada e referenciou em seu álbum as grandiosas Billie Holliday e Nina Simone, além de Malcom X. As mães negras que perderam seus filhos para a brutalidade policial também foram lembradas em 'Freedom'. Selecionei alguns links para quem precisa se atualizar, eles já estão em ordem de mais completo para conteúdos complementadores:  

O que a internet falou sobre LemonadeSuposta rivalidade entre Rihanna e Beyoncé, 19 curiosidades sobre o disco, Conheça as garotas incríveis que aparecem nos clipes (em inglês) e artigo do Brasil de Fato.




Internet livre e os processos que estão rolando na câmara para redefinir cibercrime
Olha a Capitolina nos Links da Semana de novo! Desta vez, elas prepararam uma pequena compilação de assuntos relativos a internet e leis. Confira.


50 guitarristas fodonas que influenciaram os anos 1990

A incrível She Shreds, revista editada por mulheres e dedicada às mulheres guitarristas, selecionou 50 guitarristas que moldaram as sonoridades dos anos 1990. Riot Grrrl, Indie, Grunge, Alternativo, em cada bar fulêro de antigamente (as vezes não tão fulero assim) tinha uma fodona tocando e inspirando as minas a transformarem o mundo. Leitura indispensável para quem compreende inglês.


Somnia
Minha nossa senhora do Pop Punk! Erica Freas e David Combs se uniram em uma bandinha a distância, a Somnia. A vocalista do RVIVR e o vocalista do Spoonboy e The Max Levine Ensemble são migos sim e neste link você ouve 'Ed Clairborne', um dos sons que já foram divulgados.


Chef Cenoura, o canal de receitas em libras
Débora e Felipe Dable produzem o Chef Cenoura, um canal que ensina diversas receitas vegetarianas também em Libras (Língua Brasileira de Sinais). Não é demais?! Os vídeos são curtos e bem objetivos. 




Sobre estar só
Nesta semana não tem quadrinho ou ilustradora brasileira, mas tem essa imagem incrível que foi compartilhada por esta página. A autoria não consta no post =/





A falácia da “frequência afetiva”
Há, no reino das interwebs, um texto conhecido chamado 'Frequência afetiva: qual é a sua?'. Resumindo de forma bem rápida, a proposta do texto é explicar que a frequência afetiva é a frequência com a qual você se relaciona com as pessoas. Existem pessoas que você vê muito e aquelas que você vê pouco e a ideia do texto é dizer que as vezes nos vemos pouco porque temos frequências afetivas diferentes. É um jeito bonito de se magoar menos com as pessoas que depende de você ter uma relação. E é isso que a Laura Pires defende! Ela acredita que se depende apenas de uma pessoa todo o contato com a outra, talvez isso não seja muito bom. Se as pessoas preferem não estar com você é necessário ter autocuidado. Como disse Nina Simone "Você tem que aprender a levantar se da mesa quando o amor não esta mais sendo servido". Bom, tire suas próprias conclusões. Aqui você lê o texto que fala sobre frequência afetiva e aqui você lê o texto da Laura, sobre a falácia do argumento.

50 tatuadoras brasileiras incríveis
Este post apresenta o trabalho de tatuadoras de todo o Brasil. Apoie as mulheres que tatuam, e se possível, se rabisque com elas! Aqui.


Será a Manic Pixie Dream Girl a Versão Moderninha de Bela, Recatada e do Lar?
Gosto muito de ler sobre cinema, seriados e formas de representação envolvidas nestas obras. Nem sei pra que falar isso, porque só neste post tem três links sobre o assunto, risos. Se você compartilha este gosto, por favor leia o texto de Lara Vascouto. Muito bem escrito e apurado, ela traça um paralelo entre a 'Manic Pixie Dream Girl' e a 'Bela, Recatada & do Lar'. Se você não entendeu lhufas do que eu disse, aí que você precisa mesmo conferir o artigo, pois ele explica esses conceitos muito bem. Aqui!

Você sabe o que é 'Queer Baiting'?
Sinceramente, eu não sabia que existia este termo. Mas conheço bem o significado. 'Queer Baiting' é a aquela tensão sexual e/ou romântica entre personagens do mesmo gênero, sem que de fato eles sejam sapatãs, bis ou gays ou que eles venham a ser. É uma forma dura de prender os telespectadores odeio essa palavra mas não pensei numa melhor, pois é uma falsa promessa de relacionamento e representatividade. Por exemplo, em Rizzoli & Isles, especialmente até a segunda temporada a detetive e a legista trocam faíscas em todos os episódios praticamente. De tanto imaginar, quase vi as duas se beijando. Ééé, mas nem rolou. Outras séries (não assisto estas) que tem o mesmo estilo, são, Supernatural (Dean e Castiel), Sherlock (John e Sherlock) e Teen Wolf (Stiles e Derek). E neste artigo você lê mais sobre isso.

Explosão de Fofura

Com três semanas a Rosie foi adotada por estes grandões fofos. Gritei quando vi a foto e acredito no poder curativo, terapêutico  e incrível que ela tem. No Gatinho Branco você vê mais fotos!



Nise da Silveira
Há uns 10 anos atrás eu ouvi Infect cantar/gritar "derrubem os muros dos manicômios". Foi pelo punk meu primeiro contato com o debate sobre a saúde mental. Não conheço muito sobre a Nise da Silveira, mas sei que a médica alagoana fez história ao mudar a percepção do tratamento para algumas doenças, usando a arte como terapia. E agora há um filme dedicado à ela, que está em cartaz em alguns lugares! Leia este post da AzMina e saiba mais.

O trabalho escravo é uma realidade. Mas as punições, não
Vou apenas colocar aqui o primeiro parágrafo da matéria da Ana Freitas para você entender a urgência de todos os seres humanos se informarem sobre isso: "Entre 1996 e 2013, mais de 50 mil trabalhadores explorados em condições análogas à escravidão foram libertados no Brasil. No entanto, em 2016, não há sequer um responsável pelos crimes preso. Nenhum dos poucos condenados cumpriu pena até o fim.". Leia tudo.

Feminist Crust
Feminismo + Crust + Música. Blog da Vivis, de São Carlos. Aqui!

Lide com as protagonistas que te incomodam
Sylvia Ferrari problematiza o amadurecimento da mulher na ficção e na vida real, expondo como a socialização da mulher interfere na nossa percepção das personagens e nas expectativas que nutrimos em relação a elas. Desaconselhável para quem ainda não terminou de assistir a quinta temporada de Girls e os últimos episódios de Broad City. E também dá uns spoilers de Inside Amy Schumer  Leia aqui.



E para fechar o Links da Semana #5, todo respeito e admiração pelas mulheres curdas:



quarta-feira, 27 de abril de 2016

Mixtape#18: Sleater Kinney For Babies

Arte: Cabeça Tédio

Sabe, além de Carla e BoredCarla eu também sou a ‘Tia Carla’. E uma coisa que combina com crianças e bebês é Sleater Kinney! Nada melhor do que ninar o bebezinho ao som da ‘mama’ Corin, ou assistir o clipe de 'A New Wave’ com os pequenos de 5 anos, que já se amarram nelas em versão Bob’s Burguers.

Pensando nas pequenas e nos pequenos da minha vida (e na de vocês), nada mais apropriado do que presenteá-los com a Mixtape#18: Sleater Kinney For Babies. Tentei selecionar o máximo de letras fofas, que poderiam ser cantadas para um baby. E claro, os sons alegres, dançantes e que mais falam sobre crianças também estão na mixtape. ‘Lions and Tigers’, por exemplo, é a música que Corin escreveu para Marshall, seu filho. É amor de mãe pra filho – e, para mim, de irmã para irmão – que cuida e tenta ser sempre melhor.

“I’d like to show you a million things. I’d like to make the world for you a better place”

E a música ainda termina com ele balbuciando. É uma belezinha pro coração e pros ouvidos! Se você ainda não ouviu, 'Lions and Tigers' e também 'Off With Your Head' são bonus tracks de uma edição limitada do álbum One Beat. A música para Marshall, é uma das que mais se diferencia dentro deste álbum que é extremamente político.   

Fico na torcida para que ‘Little Babies’, ‘Modern Girl’, ‘Get Up’ embalem momentos lindos, seja quando você dançar com algum baby ou sozinha.O 8tracks, site em que hospedo as mixtapes, tem uma regra chatinha. Eles não aceitam tracklists de apenas um artista. Por isso, esta mixtape só será disponibilizada para download e não para audição online. E para dar um gostinho, deixo aqui a tracklist:

Tracklist Mixtape #18: Sleater Kinney For Babies

01 – Modern Girl
02 – A New Wave
03 - A Quarter To Three
04 – Lions and Tigers
05 – Little Babies
06 – Get Up
07 – Buy Her Candy
08 – Oh!
09 – Burn, Don’t Freeze!
10 – No Cities To Love



sábado, 23 de abril de 2016

Links da Semana #4

Sheer Mag


Uau, rainhas, que semana. Senti o clima nas ruas, nas conversas, nas redes sociais pesado, triste e puxado. Quando não aguentava mais ler (e evitar) sobre o 'impitima', o golpe, os fascistas, o 'bolsonazi', a Veja manda aquela indireta-direta para a presidenta Dilma na matéria com Marcela Temer e explode o 'Bela, Recatada e do Lar'. Vi amigas e mulheres compartilhando diferentes momentos de suas vidas que mostravam que elas eram o que queiram ser. No feriado, o céu ficou mais roxo com a chegada de Prince. A minha torcida é para que a próxima seja mais tranquila. Então, estes são os links desta semana! Ficou faltando algum?

Sheer Mag lança III, seu novo EP 
Nesta semana descobri que Sheer Mag lançou seu terceiro EP. Ainda não consegui ouvir bastante, mas aquelas guitarras e aquele vocal característico continuam os mesmos. Ótimos. No último Links da Semana compartilhei um artigo da Rolling Stone que enumerava as bandas punks contemporâneas e Sheer Mag estava na lista. Se ainda não parou para ouvi-los, faça isso!




Gabo
De vez em quando coloco nos links da semana algo que não é protagonizado ou feito por mulheres. E desta vez foi a vez desta notícia do Diário de Pernambuco, que fala sobre a La Gaboteca, uma biblioteca com as obras do colombiano Gabriel García Márques. Para quem é de ler online.

Referência de bandas punks (1977-89) com mulheres no vocal
Eu achei o texto do cara uma merda. Um sexista babaca e quase não coloquei esse link aqui, mas achei que outras pessoas poderiam curtir e querer ouvir esses sons também. Baixe aqui. Ah, se eu não me engano, esse link é velho. Vocês sabem que as vezes coloco um link retro que vale a pena também.

Um guia básico sobre: Como Cobrar Pelo Seu trabalho – Para Iniciantes
Mais uma vez as Minas Nerds trazendo conteúdo relevante para a nossa vida. Desta vez, a Laura Athayde desenvolveu um guia básico para quem faz ou fará freelance. Confira a matéria.


Por um mundo com mais Gordas de Biquini
A Ju Romano, do blog Entre Topetes e Vinis, fez esse ensaio lindão com a Mari, do Moda Plus Size Brasil! Aprender o amor próprio e a autovalorização é uma jornada e tanto, e não tenho dúvidas de o quanto a Ju e a Mari inspiram e empoderam muitas mulheres por aí. Por mais 'Jus e Maris' no mundo! Confira o ensaio completo.



Documentário Filhos da Ditadura
Nada mais apropriado do que, na semana do debate sobre a ditadura, conhecer um novo documentário sobre o tema. Este foca nos filhos da ditadura, e sinceramente, ainda não tive coragem de assistir. É que esse debate todo me deixou muito incomodada, por isso vou me dar este tempo. Mas o documentário é o Trabalho de Conclusão de Curso de uma turma de Jornalismo (2015), da Universidade Anhembi Morumbi. A realização é de Emanuelle Menezes, Erik Ferrazzi, Julia Cicala, Maiara Farias e Mayara Soares.




Brasileiros à beira de um ataque de nervos
A política do país afeta a nossa vida. Seja de forma mais intensa ou superficial, muitas pessoas estão de alguma forma sofrendo em função destes acontecimentos. Eu escolho o que leio e me dou o direito de não saber de tudo e de não ter uma overdose de informação, porque sei como isso me afeta. E é um pouco sobre isso que esta matéria do El Pais trata. Que não entremos em uma psicose coletiva, leia mais.

10 mulheres do mundo da música que também escrevem
Thaís Campolina escreveu para a Alpaca Press essa super lista de artistas que usam também a literatura para se expressarem. Adriana Calcanhoto, Kim Gordon e Fernanda Takai estão na lista, por exemplo. Eu incluiria também a Amanda Palmer. Leia aqui.


Tatiana Feltrin resenha 'Só Garotos'
Nesta semana, a vlogger literária Tatiana Feltrin resenhou 'Só Garotos', livro de memórias de Patti Smith. Se você (assim como eu) ainda não leu, com certeza este vídeo vai te inspirar! Lembrando que recentemente a Companhia das Letras publicou o novo livro dela, 'Linha M'.




Isadora Zeferino
Ela faz parte da Mandíbula, uma página que tem as tirinhas e ilustrações mais fodas de mulheres. E esta semana ela fez essa tirinha que achei demais. Que não nos falte luz. Confira a fan page dela.


____________________

Hoje o Links da Semana completa um mês! Gostei muito de ter conseguido fazer estes posts e acho que vocês curtiram bem também. Eu tenho a impressão que esta é a última semana que consigo fazer este post com esta periodicidade. É que como ele é factual, eu dependo na maior parte do tempo do meu notebook. Ele é muito, muito velho, é um Amazon PC AMZ-L81 que não lê mais dvds ou funciona o USB. Ele desliga sozinho frequentemente e sinceramente eu não sei como ele ainda funciona, mas o pouco que faz é muitíssimo demorado e precário. E eu to meio de saco cheio. Eu vou continuar tentando escrever no meu horário de almoço, no PC do trampo. Mas se os posts diminuírem a periodicidade vocês já sabem a razão.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

resenha: A Arte de Pedir, de Amanda Palmer



Para saber pedir (e aceitar ajuda) é preciso agradecer. Amanda Palmer dedicou quatro páginas nos agradecimentos deste livro, citando o nome das pessoas que a apoiaram na escrita e em momentos da sua vida. De forma interessante, ela me fez ler toda a sessão de agradecimentos, tornado-a para mim, parte essencial do livro. Pois permitiu compreender que pedir e agradecer são dádivas. O agradecer é devolver o amor de quem, com amor, te ajudou.

A musicista fez lembrar que, agradecer e pedir estão conectados, e provavelmente serão testados ao longo da vida. Quando as coisas ficarem duras, quando você sentir o cansaço até nos ossos e quando você achar que o universo está de sacanagem com a sua cara. Não se trata do ‘oba oba’ da gratidão, que por vezes pode ser irritante, dependo da forma como falam. Trata-se de manter a fé, porque a experiência da Amanda também relata que para pedir é necessário ter fé. E para pedir é preciso perder a vergonha, ser sem vergonha.

Ser sem vergonha, neste contexto, compreende que você está diminuindo o medo de parecer vulnerável e de ser rejeitado. Afinal, pedir é aceitar a possibilidade do sim e do não.

“Muitas vezes, o que nos imobiliza é a própria sensação de que não merecemos ajuda. Nas artes, no trabalho, nos relacionamentos, muitas vezes a gente resiste em pedir não só por medo da recusa, mas também porque nem sequer achamos que merecemos o que estamos pedindo. Temos que acreditar sinceramente na validade do que pedirmos – o que pode dar muito trabalho e requer a habilidade de andar numa corda bamba estendida sobre o abismo da arrogância e da soberba. E, mesmo depois de encontrado esse equilíbrio, o jeito de pedir e de receber a resposta – admitindo e até acolhendo o não – é tão importante quando o sentimento de validação.”

De forma generosa, Amanda compartilha sua vida, angústias, alegrias, suas criações em um livro que nasceu após sua apresentação no TED Talk e que é tão intenso quanto a sua música. Se você a conhece pelo The Dresden Dolls, pela sua carreira solo ou por ela também ser a esposa de Neil Gaiman, não importa. Você merece aprender com ela e relembrar a importância da empatia, especialmente em tempos em que depressão, ansiedade, consumo e cidade nos entorpecem de maneira tão forte. É um livro para fãs e para quem não a conhece, é uma leitura que ajeita de forma carinhosa os seus sentimentos.




Não planejava escrever as minhas impressões sobre o livro, tão pouco publicar alguma coisa. Mas foi tão poderoso, tão generoso que apenas sentei e coloquei tudo pra fora. Obrigada, Amanda, por ter partilhado e ensinado tanto.

sábado, 16 de abril de 2016

Links da Semana #3




Mais uma semana de Links da Semana! E isso é sinônimo de um cadinho de satisfação pra mim, por ter tido aquela disposição para sentar e fazer esse compilado. Tem notícia massa para as fãs de The Julie Ruin, playlist pra embalar aquela siririca delícia, indicações de livros e mucho mas!


The Julie Ruin
Na semana passada nós falamos sobre a banda de Kathi, Sara e Kathleen e o teaser sobre o novo álbum. E pimba, essa semana The Julie Ruin anunciou que Hit Reset será lançado no dia 8 de julho. Mas elas lacraram um pouquinho mais e lançaram junto o lyric vídeo de "I Decide", que conta com a participação de Katie Crutchfield (PS Elitot, Waxahatchee). Assista e saiba mais.




Punk's not White
Dica quente do Afropunk, sobre os artistas de Bogotá Juan e Diego, que criaram a série Punk's not White. Os ilustradores retratam diversas punks que não são brancas, para se contrapor a narrativa principal que não celebra ou populariza bandas punks formadas por pessoas negras. Siga os artistas no TumblrInstagram e Flickr. Leia a matéria do Afropunk




5 biografias de mulheres fortes 
A Revista Polen indica cinco biografias sobre mulheres fortes. Pessoalmente, tenho um tiquinho assim de antipatia pelo termo 'mulheres fortes', porque sou dessas que acredita que todas somos fortes, mas algumas não descobriram ainda sua força. Porém, não vou fazer aloka problematizadora, porque entendo a dificuldade que é criar títulos que deem conta do que se quer falar. Da lista, já apenas 'Olga' e achei interessante as indicações. Leia aqui!

#1000blackgirlsbook
A Marley Dias, de 11 anos, encheu o saco de só ler livros sobre meninos brancos e os seus cachorros. E o que você faz quando está incomodada? Tenta resolver o problema. Com a ajuda de sua mãe, Janice, ela começou a coletar livros com os quais ela conseguisse se relacionar. Foi quando ela começou a colecionar livros sobre meninas negras. Sua meta era juntar 1000 livros, mas ela dobrou e bateu a meta. Leia mais.

Siririca Set
A Xotanás convidou a DJ e produtora brasiliense Athena Ilse para criar um set list especialmente para aquele momento lindo do dia: a siririca. Eu recomendaria você ouvir para ver se esse som é a tua praia. Confira!

She's a Punk Rocker UK
Rubella Ballet lançou em 2010 o documentário She's a Punk Rocker UK, que registra as mulheres punks da cena londrina dos anos 1970. Somente recentemente, Rubella o disponibilizou no Youtube. O longa, de pouco mais de uma hora, entrevista Polly Styrene, Gee Vaucher, Gaye Advert e etc. Saiba mais.




Constanza Moreira
A senadora uruguaia foi uma das principais articuladores dentro do Senado urugaio em prol do projeto que, desde 2012, permitiu que as mulheres interrompessem voluntariamente a gestação. A Revista Capitolina entrevistou Constanza. O link é do início do mês, mas acho válido estar aqui. Leia mais. 


Diabetes
"Saúde é subversiva bom porque não dá lucro pra ninguém", Sonia Hirsch já disse isso inúmeras vezes. Quem lucra com a doença é a indústria farmacêutica e a alimentícia. Uma, 'cura', a outra fornece substancias viciantes, presentes em quase tudo que é industrializado. Açúcar, corante, conservante são substâncias nocivas para o nosso organismo. O açúcar, pra mim, é uma das piores drogas. E esta matéria das Nações Unidas informa que o número de pessoas vivendo com diabetes quase quadruplicou em 34 anos. A estimativa é que 422 milhões de adultos no mundo (8,5% da população) viviam com diabetes em 2014. Em 1980, esse número era de 108 milhões (4,7%). Isso tudo uma cortesia daqueles que têm liberdade para colocar quanto açúcar quiserem em tudo. Mais do que nunca, é importante politizarmos a nossa alimentação, pois isso é sobre sobrevivência e autocuidado. Leia mais.

Theresa Kachindamoto
Ela é supervisora de um distrito em Malwi (África) e se destaca como líder feminista. Nos últimos três anos ela anulou mais de 850 casamentos infantis. Isso porque mais da metade das mulheres em Malawi se casam antes dos 18 anos. Por mais Theresas Kachindamotos nesse mundo. Saiba mais.



Receitas naturais para falta de energia física e mental
Que tal começar a tentar lidar com stress de forma menos farmacêutica? O Jardim do Mundo dá várias dicas e receitas para diminuir o stress e ansiedade. Claro que, feitas de forma isolada provavelmente não surtirão muito efeito. Mas esse pode ser um bom começo para viver melhor. Confira!

10 ótimas bandas punks contemporâneas 
A Rolling Stone listou 10 bandas contemporâneas que, para eles, definem o punk rock na atualidade. Sheer Mag, GxLxOxSxS, RVIVR, Tacocat e Downtown Boys estão na lista. Vale a pena leitura.


Atóxico/Renata Nolasco
Na semana passada uma tirinha da Laura Athayde entrou no links da semana, e a partir de agora vou sempre tentar colocar um trabalho bacana de alguma ilustradora/quadrinista/desenhista brasileira neste post. A desta semana é a Atóxico/Renata Nolasco, que fez esse gif lindeza total de presente para a Devaneios Com Canela. Confira o trabalho de Renata Nolasco.

"Quer esmagar o patriarcado junto comigo?" Por Renata Nolasco - Atóxico

Porque a história do punk é tão branca?
Não é desta semana, mas o questionamento é fundamental e urgente. Quantas bandas formadas por pessoas negras são lembradas, celebradas e estão na ponta da língua? E no Riot Grrrl? É por essas e por outras que representatividade é tão importante. Leia mais.

Mulheres poderão ter spray de pimenta
Olha, é um exercício hercúleo para mim colocar esse link aqui. Usando todo (todinho) meu super poder de abstração e minimizando todo o (muito) sexismo e machismo do textinho, somo informadas que há um debate sobre a venda de spray de pimenta (hoje ilegal) para mulheres se defenderem de assaltantes, sequestradores e estupradores. Isso são palavras do textinho, não minhas. E o melhor, a proposta é que este spray tenha tampa rosa. Caso alguém tenha um link menos imbecil sobre o assunto pode compartilhar nos comentários? Leia o textinho do O Dia.

Programação para não programadores
Gente, eu não faço post ad, ok? Ninguém nunca me procurou com uma proposta assim. Mas achei essa proposta interessante, por isso estou divulgando. Trata-se de um workshop que será realizado dia 27, na Vila Olímpia (SP), que ensinará programação para quem não sabe nada a respeito. Não há pré-requisitos e a iniciativa é de Camila Achutti, que lidera o projeto 'Semana da Mulher na Tecnologia', que me pareceu ser interessante. Saiba mais.



E hoje a gente termina o Links da Semana com essa foto esplêndida demais da conta :D

Via Gatomia

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Cayetana lança 'Tired Eyes' e clipe de 'Freedom1313'




Quem me conhece sabe o quanto adoro flores desanimadas e acho que elas combinam com tudo, o tempo todo. Qual foi a minha surpresa ao ver que a arte de Tired Eyes, do power trio Cayetana, é um belo desenho do rosto de Allegra, Augusta e Kely cobertos pelo que eu chamo de 'flores desanimadas'. A arte do novo EP da banda de Pensilvânia casa muito bem com as duas músicas, 'Freedom 1313' e 'Age of Consent'. Se em Nervous Like Me, elas chegaram impetuosas, no volume alto, com riffs malemolentes, em Tired Eyes elas soam mais trevosas, mais climão, como quem não deve hits pop punks a ninguém.




O EP foi lançado em janeiro pela Asian Man Records, mas eu só fui ouvir em abril. No momento certo para mim, em que as duas músicas se fazem mais do que suficiente. Sem aquela ansiedade de 'mas meu deus, apenas duas músicas? elas estão fazendo um jogo comigo?'. Tired Eyes me mostrou uma nova faceta da banda, que mantém sua sonoridade, mas agregando novas vibrações e tempos de maneira agridoce.

'Freedom 1313' já tem clipe, e a fotografia dele tem tudo a ver com a arte do álbum e com a sonoridade da banda. Uma mistura de tons pastéis, uso de escuros, projeções, raios de sol e aquela sensação ruim de quando você está ficando bêbada em uma festa que não deu bom.



No bandcamp da banda, é possível fazer o download de forma gratuita. E elas estão trabalhando em novas músicas, quem sabe, talvez neste ano role um outro lançamento.

sábado, 9 de abril de 2016

Links da Semana #2



E olha só, não é que o Links da Semana vingou? Recebi dois feedbacks que foram mais do que o suficientes para me motivarem a continuar com este post (aliás, obrigado por eles!). Eu adoro esse tipo de post e penso que devem ter outras nerds por aí que também gostam e talvez vão curtir ler este. E esta meta de manter um post por semana é bem ousada pra mim e estou satisfeita por ter conseguido fazer! Mas chega né? Vamos ao que interessa!

Patti Smith

"Você continua fazendo o seu trabalho porque você precisa, porque é o seu chamado. Mas é bonito ser abraçada pelo público"

A bruxa Patti Smith concedeu ao Louisianna Channel uma entrevista. Com o título 'Advice to the Young', ela dá um sopro de inspiração e motivação com vários conselhos para os jovens. Recomendo que você pegue aquela bebida que você adora, se sente confortavelmente e aprenda com ela durante os seis minutos  de vídeo. E o melhor: nos vídeos relacionados ela fala sobre outros temas! No entanto, os vídeos (por enquanto) têm apenas áudio em inglês. Para quem não compreende inglês, traduzi algumas falas que achei significativas. Assista aqui.

"O conselho que o William [Burroughs] me deu foi para criar um bom nome. Mantenha o seu nome limpo. Não se comprometa. Não se preocupe em ganhar muito dinheiro ou com ser bem-sucedida. Se preocupe em fazer um bom trabalho e proteja o seu trabalho"

"O que importa é saber o que você deseja e se ocupar disto. E entenda que vai ser duro porque a vida é realmente difícil. Você vai perder pessoas que você ama, você vai sofrer com uma decepção amorosa, você vai ficar doente, as vezes você vai ter uma dor de dente realmente ruim, as vezes você vai sentir fome. Mas por outro lado você terá as experiências mais bonitas."


Menstruação 
Este post do site Like Mag fala sobre as diferentes cores da menstruação e seus significados. A menstruação meio rosada, por exemplo, normalmente é de um dia mais fraco. Mas se a cor rosa marca o período todo pode indicar flutuações hormonais. O fato é que eu nunca tinha lido sobre isto e a partir de agora vou começar a buscar mais referências sobre o assunto. Se você está na mesma situação que eu, é interessante fazer o mesmo. Afinal, nós temos que conhecer o nosso corpo. 

Fashion Rebels 
Lorena Lacerda escreveu para o Imprensa Feminista sobre a 'Geração Tombamento' (homens e mulheres negras que são sinônimo de empoderamento e representatividade) da África do Sul, os 'Fashion Rebels', um grupo de moda (street style) idealizado em 2012 por Maitele Wawe, Thifhelimbilu Mudau e Sizophila Dlezi. Em um mundo onde a beleza e estética negra é pouco celebrada, se amar e se posicionar estético-politicamente é resistência. O artigo foi replicado no Geledés, e como o link do Imprensa Feminista estava quebrado, linkei do Geledés. Leia aqui.


Débora Silvia Maria, fundadora do Mães de Maio
Edson Rogério da Silva, filho de Débora, trabalhava como gari e aos 29 anos (em 2006) foi assinado pela polícia com nove tiros. Ele é uma das centenas de vítimas do 'Crimes de Maio'. Após perder o filho, Débora criou um dos movimentos sociais mais importantes do Brasil, o Mães de Maio, que luta contra o genocídio da juventude negra e periférica. O CEERT (Centro de Estudos das Relações de Trabalho e Desigualdades) publicou uma matéria sobre ela, que conta com o vídeo "Especial - Eu, mulher na Unifesp - Do Luto à Luta". Leitura essencial para tods.



Filmes dirigidos por mulheres
O Mulher no Cinema listou 5 filmes dirigidos por mulheres para assistir este mês no Netflix. Você não é assinante? Não tem problema, pois você pode buscar os títulos via torrent! Ou melhor, você pode combinar com as migas uma sessão e ainda debater o filme depois!

As séries e o teste Bechdel
Ainda falando sobre audiovisual, "vocês não sabem o quanto eu caminheeeei". Busco por um site que escreva sobre séries de forma opinativa com aquele toquinho de feminismo há muito tempo. E acho que finalmente encontrei um para colocar na barra dos favoritos. Foi lendo os questionamentos de Letícia Arcoverde sobre a suficiência do teste Bechdel que o encontrei. Pra mim, além de passar no teste Bechdel a série precisa ter personagens sólidas, vibrantes e bem humanas para fazerem a diferença. Eu sou a muito louca das séries também e qualquer hora devo soltar alguns posts a respeito por aqui. Leia.

Abbi & Ilana
Você foi broadcityzada? Você viveu a série? Você não se esquece da Ilana conhecendo a garota mais linda do mundo? Então vem amar comigo este tumblr que tem zilhões de gifs e fotos das criadoras da minha série de comédia preferida, Broad City. Se você não conhece, dá um confere em trailers no Youtube. É pra quem curte nonsense. Se você curtir, é só baixar o torrent e as legendas estão no Legendas.TV (valeu, LikaPoetisa!). Tumblr.

BeeSweet Lemonade
A pequena empreendedora de 11 anos, Mikaila Ulmer criou a BeeSweet Lemonade, uma marca de limonada feita com mel, seguindo a receita de sua avó. Sei que mel não é vegano, mas gostaria de pensar em outro ponto desta históia. Além da Mikaila ser uma inspiração para outras crianças negras, ela mostrou que é possível fazer algo bom com algo desagradável. Ela ficou fascinada com abelhas aos 4 anos, após ser picada por uma. Se existem pessoas que criam traumas com coisas pequenas, a Mikaila se instigou com seu episódio desagradável e criou a partir dele. Quero ser como ela! Saiba mais.
Ah, e a história dela me lembrou também do incrível filme 'A Vida Secreta das Abelhas', que fala sobre a força das mulheres negras e abuso, de forma forte e delicada. Se você ainda não assistiu, coloque na sua lista!

Riot Grrrl Day
Hoje é comemorado o Dia Riot Grrrl em Boston, em homenagem a Kathleen Hanna! A data é comemorada desde o ano passado. Mesmo sendo link antigo, vale a pena conferir!

Laura Athaíde 
Este é o recado da Boobie Trap nesta semana. Como um soco bem no meio da cara, né?




1991: The Year Punk Broke
Muitas vezes eu peco pelo excesso de referências a textos e tudo em inglês. Ainda não domino espanhol, por isso não dou tantas referências nesta língua. Mas uma amiga compartilhou este link e vai ser massa pra você que manja espanhol. Trata-se do documentário '1991: The Year Punk Broke' com legendas em espanhol. O longa mostra uma tour européia de Sonic Youth e Nirvana. Babes in Toyland, Ramones e Dinosaur Jr também são retratados, além de outras bandas. Confira

MIAU: Movimiento insurrecto por la autonomía de una misma 
Este documentário chileno é um "convite à um mergulho em si mesma, uma provocação para a tomada de nossas corpas de volta". Palavras da Ellen, da Bruxaria Distro, que compartilhou este documentário. A Bruxaria Distro e a Biblioteca Terra Livre providenciaram a legenda em português do longa, que começa com uma cena de parto natural. O documentário está no Vimeo e também conta com legendas em francês e espanhol. Para ativar a legenda, basta clicar em "CC" (fica no canto direito, próximo a HD") e pronto! Assista!

The Dresden Dolls
Após quase 10 anos em hiato, Amanda Palmer e Brian Viglione anunciaram shows de reunião! Saiba mais.

Para aprender a bordar
A Helen M. fez um guia para iniciantes que querem aprender a bordar. Para você que é talentosa com as mãos, entre em contato com ela e babe no trampo kawai feat fofo dela.

10 Booktubers para assistir
O Minas Nerds fez uma lista incrível esta semana. Selecionou 10 mulheres que falam sobre livros (as booktubers, youtubers que falam sobre livros). Da lista, eu só conhecia a Tati Feltrin, do Tiny Little Things. E foi assistindo o canal dela, no fim do ano passado, que eu me inspirei para 'desempacar' algumas leituras (quem acompanha o Instagram do blog viu) antigas e começar o ano lendo. E já que o assunto são os livros, indico também o perfil @sistersreading. Acompanho as irmãs Esmeraldo no IG e gosto muito da estética delas e de alguns livros que elas resenham. Leia!


Corte de cabelo
A russa Katichka compartilhou no Instagram seu novo corte de cabelo e é apenas mara-vilhoso. Segundo o Bored Panda, este tipo de corte é chamado de "Hair Tattoo" (Tatuagem no Cabelo), onde o undercut (quando você raspa a parte de trás da cabeça) é cortado para formar um desenho. Apenas quero isso também! Saiba mais.



15 ilustradoras britânicas para conhecer
Sabe aqueles desenhos fofos que parecem ter saído de um livro infantil? Então, este post está cheio deles, com referências de várias ilustradoras britânicas que vão te levar pro mundo delas. O texto é escrito em espanhol, mas até eu que não manjo, entendi. Confira!

Tegan & Sara
As gêmeas mais famosas divulgaram 'Boyfriend', do novo disco Love You to Death que será lançado em julho. Antes de ouvir a música, rola uma entrevista, e a Sara explica que é uma música pop que fala sobre ela querer oficializar o relacionamento dela com uma mina que nunca tinha namorado garotas. É aquele popzão na pegada de Heartrob (2013) pra dar aquelas reboladinhas marotas. Ela dá o recado "Você me trata como se eu fosse seu namorado, mas eu não quero ser um segredo". Ouça! 


Beyoncé
Deus,digo, Beyoncé, foi entrevistada pela revista ELLE. E o 'The Culture', do portal For Hariet, fez justamente o que eu precisava. Selecionou os momentos da entrevista em que Queen B fala sobre racismo, as 'polêmicas' (criadas) sobre seu clipe Formation e sobre feminismo. Leia aqui!

O jogo da ascensão profissional para Mulheres
A página Empodere Duas Mulheres traduziu um vídeo do Comedy Central sobre um ""jogo"" sobre o sucesso das mulheres no mercado de trabalho. Ele usa exemplos reais (como assédio e sexismo) para criticar a forma que o mercado trata as mulheres. É um vídeo curto de humor, pode ser uma boa opção pra mostrar para aqueles homens que não desconfiam de seus próprios privilégios. Assista.

PJ Harvey
Ela divulgou mais uma música de seu novo disco, The Hope Six Demolition. Ouça 'The Orange Monkey'.

The Julie Ruin
O segundo álbum da banda de Kathleen e Kathi já tem data de lançamento: 8 de julho. Ao menos, foi isso que entendi vendo este vídeo.

O ato de nomear espaços e o racismo
Nomear ruas, história e memória são, antes de tudo, instâncias de poder que se constroem por quem quer escrever os acontecimentos. No texto "Nomes de ruas: uma faceta do racismo", Stephanie Ribeiro explica como a política higienista do século XIX e a prática de nomear ruas é racista. 



E fechamos o Links da Semana com este recado importante. Até a próxima semana! =) 


______________________

Achou o post muito longo? Cansativo? É melhor colocar menos links? Ando muito perguntadeira nesses tempos né? Haha