domingo, 8 de janeiro de 2017

Retrospectiva: Destaques de 2016




Vocês acharam que eu tinha morrido depois do golpe, né? Hahaha. Eu tinha comentado com vocês que o meu notevelho estava morrendo. E, apesar dele ainda ligar, é impossível usá-lo. Ele desliga de tempos em tempos, tornando este hobby prazeroso algo bastante irritante. Isto, mais os 'ossos do ofício' e os acontecimentos da vida contribuíram para que o blog ficasse com muitas moscas durante 4 meses! Ainda assim, espero que o conteúdo publicado tenha sido relevante para alguém. Eu não podia deixar de escrever este post. Esta é a quarta lista de Melhores/Destaques do Ano publicada no Cabeça Tédio e acho que é sempre bom olhar para trás e ver o que ouvimos.

No Destaques de 2016 compartilho os álbuns que mais gostei. O critério de seleção é aquele que você já está careca de saber: bandas de mulheres ou com mulheres na formação, punk feminista, independente, faça você mesma, que não seja homofóbica, racista, especista, capacitista, enfim - toda característica que causa prejuízo para alguém. Ao contrário do Destaques de 2015, neste ano não teremos comentários sobre clipes e shows. Era isso ou abandonar de vez o post, visto que eu continuo sem um computador apropriado. Risos de desespero. Por isso, já adianto que o post vem mais curto e objetivo, sem os meus floreios e viagens de costume. E a organização dos discos foi feita em ordem alfabética mesmo. Vamos lá!



Actual Crimes - Ceramic Cat Traces
Conheci essa banda este ano, mas rapidamente ela me ganhou. Isso porque quando ouço uma banda que é visivelmente inspirada em Sleater Kinney só consigo pensar nisso. Não diminuo o talento e criatividade da banda, mas adoro ouvir os diálogos musicais existentes entre quem inspira e quem é inspirado. E a Actual Crimes, de Londres, se encaixa neste contexto, que também carrega referências post-punk, e de alguma forma, ainda me lembra de Cadallaca. 





Against Me! -  Shape Shift With Me
Dizem que quanto mais velho o vinho, melhor o sabor. Eu não sei, porque não bebo vinho. Mas ao ouvir 'Shape Shift With Me', do Against Me! pensei logo nisso. Não que este seja o melhor disco deles, não é. Mas tem ótimos sons. E sabemos que a banda passou por muita coisa, e mesmo assim, não parou de criar boas músicas até hoje. Que continue assim! Ouça também no Spotify.



Alice Bag - ST
Ela é uma das fundadoras do The Bags - uma das primeiras bandas punks de Los Angeles - e sempre pautou questões de raça, classe e gênero. Hoje, ela carrega mais representatividade ainda, por ser uma pequena parcela da música independente de cabelos brancos que faz jus à sua juventude. Lançado pela Don Giovanni Records que não está para brincadeira, o disco tem momentos rock and roll, sempre carregado de punk rock e requebrância.




Cayetana - Tired Eyes
Olha só, são só duas músicas no EP, mas que musicões da porra! Elas lançaram também um EP ao vivo também, ouça aqui!




Chico de Barro - Nogueira
Chico de Barro é do Rio de Janeiro e bastou um single, Nogueira, para já grudar nos ouvidos. Trata-se de um projeto paralelo de Nathanne Rodrigues, que também toca no DEF. Espere uma letra sobre crush, muitas distorções e uma bela voz. O show de lançamento do EP será no dia 27 de janeiro, no Motim. Assista o clipe.






DEF - Sobre Prédios que Derrubei Tentando Salvar o Dia - Parte 1
Para mim, hoje esta é a melhor banda ativa do Rio de Janeiro. O disco de estreia foi lançado pela Bichano Recs. Ouça logo!




Dyke Drama - Up Against The Bricks
Para quem ainda não sabe, Dyke Drama é o projeto solo de Sadie Switchblade (G.L.O.S.S. e Peeple Watchin') e é aquele pop punk cheio de qualidade e ainda tem as letras no Bandcamp. É foda!





GxIxRxLxSx - Trans Day of Revenge
Essencial para quem gosta de punk/hardcore.




In Venus - Mother Nature
Eu só quero pegar esse show ao vivo. Viva a distorção, a natureza e São Paulo e suas bandas boas.




Mc Carol - Bandida 
Esta é a MC de Niterói que você mais respeita! Foi bom demais a primeira ouvida de '100% Feminista', feat com Karol Conka. Logo, nada mais natural do que incluir o disco da Mc Carol na lista!



Oldscratch - Padrões de Conserva
Hardcore direto, sem firulas de Alagoas. Formado por quatro garotas, a única coisa que está faltando é um tourzão para vermos o show ao vivo.




The Renegades of Punk e Tuna - Split 7"
Se você gosta de punk rock BR você já ouviu esse split muuuuuuuuuuuitas vezes.







Savages - Adore Life
Toda a crudeza e força pós-punk deste quarteto maravilhoso está presente em 'Adore Life'. Se você ainda não ouviu este disco, por favor clica aí no play logo.Confira o site, ouça no Spotify e tente conter o seu crush na banda.




Sheer Mag - III 
Parece que na Filadélfia (EUA) não tem banda ruim. E Sheer Mag talvez seja uma das melhores de lá!



Somnia - How the Moon Shines on the Shit
Mais uma banda da lista 'pop punk pro', e que é boa de verdade. É a banda nova da dupla dinâmica Erica Freas e Matt Canino com David Combs (Spoonboy). Bom demais né gente, dá o play aí e aproveita!




Algumas observações:


Se você conhece o blog, sabe que aqui é um espaço sobre protagonismo feminino há algum tempo, principalmente do independente/faça você mesma. Creio que desde que esta mudança aconteceu, não demos mais destaque nem espaço para projetos formados por homens. Mas, chegou o dia de quebrar esta regra. Nada mais justo do que uma menção honrosa ao álbum póstumo de Sabotage. Extremamente criativo e inteligente, ele misturou samba e MPB antes de qualquer outro por aí. E fez isso bem e trilhou o caminho do sucesso que ele sabia que iria conquistar. A história de vida dele é arrebatadora e triste, mesmo sendo cheia de alegria e de toda a sagacidade das ruas. Reconheço todo o talento dele, mas o que chamou a minha atenção no disco não foi apenas a qualidade da rima, a criatividade dele ou a história de vida. E sim o fato dele ter escrito e gravado o disco há 13 anos e veja só, ele não precisou objetificar nenhuma mulher ou ser machista para fazer um bom álbum. Por toda a história dele e por admirá-lo, nada mais natural do que essa homenagem simples, mas de coração.

Também não é possível finalizar este post sem falar sobre a limonada que Beyoncé fez este ano. 'Lemonade' é uma obra fundamental para pensar racismo, sexismo e as possibilidades de tornar a cultura pop um espaço também de discussão política. Especialmente por estes temas muitas vezes ficarem restritos a determinados espaços. Agora pensa, se ela e o Sabota tivessem oportunidade de gravar algo juntos? Seria meu sonho mesmo! =) Outro feat dos sonhos seria Sabota e Elza Soares, que lançou 'A Mulher do Fim do Mundo' em 2015 e nesse ano ela colheu os frutos do trabalho dela. Ela foi eleita pela BBC de Londres, A Cantora do Milênio - 2007 e pelo APCA - "A Mulher do Fim do Mundo" - Melhor álbum 2015. Também não seria possível este post não mencioná-la! Leia aqui o texto que publicamos sobre ela.

Sentiu falta do 'Hit Reset' (The Julie Ruin) na lista? É que sinceramente o álbum ainda não me conquistou. Não estou dizendo que não irá, muito pelo contrário. Talvez em algum momento eu apaixone e compartilhe com vocês aqui várias coisas sobre ele. Mas, isso ainda não aconteceu. Por isso, não fazia sentido incluí-lo nesta lista. E para fechar, te convido a ler as três listas feitas pelo ótimo Preta, Nerd e Burning Hell. Com certeza é um dos melhores blogs brasil1eiros atuais.

Que 2017 traga coisas boas para você, e que você também mexa essa bunda para conquistar o mundo! E me conta, quais álbuns estão na sua lista?

2 comentários:

magdiel araujo disse...

Aaah Cabeça Tédio (e Preta, Nerd & Burning Hell) foi uma das melhores descobertas do ano passado. Junto com todas as dicas musicais que ganhei aqui. <3

boredcarla disse...

Ahh ficamos muito felizes em saber! Que 2017 traga mais sons fodões!