quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Girl Germs: a Brooklyn scene report [parte 1]

Girl Germs: a Brooklyn scene report escrito por KATE WADKINS, para a Maximim RocknRoll número 317 (outubro de 2009) foi a primeira coisa que li no zine, e logo comecei a traduzi-lo para o português. Essa edição é a mesma que o Fernando participa, na entrevista do Teu pai já sabe?

Vou dividir a tradução em duas postagens, para a leitura não ficar cansativa e para terminar de traduzir o restante. Se você sabe que o Girl Germs foi o primeiro zine riot grrrl (escrito por Allison Wolfe e Molly Neuman - fundadoras da Bratmobile) você pode imaginar que o scene report vai focar exclusivamente nas bandas de/com garotas do Brooklyn. As fotos das bandas e flyers usados nessa postagem não são as mesmas que foram usadas na Maximum RocknRoll. Na segunda parte da postagem vou colocar todos os myspace que são citados no scene report.Dito isso fica a tradução:

GIRL GERMS - A BROOKLYN SCENE REPORT
Escrito por KATE WADKINS
Traduzido por CARLA DUARTE

O Brooklyn tem sido a casa de shows para todas as idades, shows DIY e rolado muitos shows por um tempo nos últimos dois anos. Nova Iorque no geral, mas especificamente o Brooklyn tem muitas bandas de garotas, começando em alguma época de 2007, quando shows DIY encontraram quase todas as bandas tendo garota, envolvendo a banda EACH OTHER’S MOTHER’S (das cinzas do COM AMORE), junto com a punk CHEEKY, a banda feminista hardcore CARNAL KNOWLEDGE e a HAND JOBS, se tornou óbvio que as garotas planejavam dominar.

Agora extintas e/ou em hiato indefinido, muitas dessas bandas acabaram e novas foram formadas. Recentemente, ZOMBIE DOGS apareceu, uma nova banda thrash de garotas com músicas como “nerd in the pit” e “thrashin”. Se você se sente como a única garota no pit que ama matemática ou vive para andar de skate, essa é a sua banda. Se você sente falta de bandas que não tem medo de unir o feminismo sério com diversão, essa é para você. Para os tipos garota-hardcore: DEATH FIRST é a nova banda de Jessy (CARNAL KNOWLEDGE). As letras impassíveis de Jessy estão de volta na nova banda que relembra a grandiosidade de ANTI PRODUCT. Bandas de garotas hardcore punk parecem estar reaparecendo bastante. Cristy Road, que todas devem conhecer como a radical-cubana-queer-punk-artista está agora numa banda gritty pop punk, junto com Cristal, da PARTYLINE na bateria e Jackie O. e também, Frank Unloveble, chamada THE HOMEWRECKERS. Uma das coisas mais legais da Cristy ser vocalista é que ela fala de abuso sexual de um jeito que é totalmente franco, gritando: “ME DESTRUIR? EU VOU TE DESTRUIR!”
Jen Shell da dupla dinâmica SHELLSHAG está administrando em conjunto a Stareleaner Records há 15 anos, organizando shows, fazendo discos e tocando bateria no início da manhã na nossa casa de shows favorita.


The Homewreckers



GROCERY THIEF tem vocais brutais, feitos por Julie, tocando muito, rápido como “hell hardcore punk”. HAND JOBS continuam tocando do jeito deles o punk rock, que relembra muito o clima das bandas riot grrrls.
Existem muitas bandas de garptas (INA INA, HEY BABY, PARTYLINE, LOVE OR PERISH!, THE NEW DRESS, TAIGAA!) agora que temos garotas tocando em bandas de estilos diferentes fica mais fácil organizar e ver shows que tenham mais bandas de/com garotas e que tenham um clima mais positivo para garotas. Uma vez considerando outras bandas radicais que cercam as cinco divisões (nota da tradutora: divisão da cidade de Nova Iorque: 1. Manhattan, Brooklyn, Queens, Bronx e Staten Island) nós também temos a FATAL ERECTION, banda de rock n’rool hardcore de Long Island, como a já infame SCREAMING FEMALES da vizinhança chata de New Brunswick em Nova Jersey. Falando em New Brunswick as gartoas parecem estar comandando no Hub City. O pop punk vive em THE MEASURE(AS) e FULL OF FANCY. LITTLE LUNGS está presa em algum lugar entre Nova Iorque e Nova Jersey e sempre toca seu poppy jans melódico a lá ARCHERS OF LOAF.


Zombie Dogs



Maximum RocknRoll #317 published the queer issue, KATE WADKINS wrote a scene report called: Girl Germs: A brooklyn Scene Report. If you know that Girl Germs is the name of the fisrt riot grrrl zine (done by Allison Wolfe and Molly Neuman - both members of Bratmobile) you can see that this scene report focus on girls bands. And encourage girls to read, play, transalte and speak up is something that I care about, so I translated to portuguese the scene report, and I'm posting here in two parts. I don't know if this scene report is available on the internet. But it's probably not that hard to get a copy and read it. But Kate Wadkins is from FOR THE BIRDS COLLECTIVE, if you search it you can find something about what she is doing. Wait, this is her blog. In part 2 of the post, when the scene report will be fully translated I'll put all myspace that are in the scene report.

4 comentários:

KW HQ disse...

Carla,

I want to thank you SO MUCH for translating this. You really made my day. I am going to post your translation far and wide! Again, a million thank yous!

XOXO,
KW

and then she said disse...

so cool!!!

xEduardox disse...

De uns tempos pra cá tenho ouvido falar muito bem da cena punk/hardcore no Brooklyn, principalmente nums shows que rolam em casas, apartamentos..enfim, em lugares que teoricamente não são apropriados para shows. Vi uma matéria no ITMTV, bem legal também...inclusive que me apresentou uma banda foda Vivian Girls. Curti essa tradução da Miaximim Rocknroll, só assim pra eu ler esse zine :)

Depois vou sacar esses maispeicis!

íris disse...

carrrla, You really made my day too!
vou espalhar o link da tradução o máximo que eu puder!
muito foda.