domingo, 1 de junho de 2008

Clandestina

Depois de quatro meses e algumas tentativas de postar e o blogger e a minha distração me boicotando estou tentando mais uma vez. Queria ter postado aqui a resenha do show do Bad Brains, do Bush em Volta Redonda, mas já desisti porque no fim das contas nunca é postado!
Tô postando hoje mais pra mostrar que o bagulho ainda está-precariamente-vivo.
A quinta edição do zine está sendo pensada,e pra não haver a mesma catástrofe de diagramação da última edição essa sairá quando estiver pronta, quando estiver redonda. Se você quiser anunciar, pelamordequaluercoisa, entre em contato. Trocas e preços ultra simbólicos podem ser combinados.

Mais uma iniciativa importante,necessária e talvez aliviadora agente encontrou. É o portal clandestina é um suporte, um veículo para meninas,moças,mulheres,travestis postarem anonimamente sobre as violências* que já sofreram, os abusos e todos os produtos do patriarcado/branco/hetero. É claro que muita gente não vai querer se expor, mesmo anonimamente. Mas depois de um certo tempo, depois de algumas pancadas (que permaneça apenas em metáfora) agente percebe que só o silência não dá, não quando tudo por dentro desaba e nada flui.
*"sobre a violência sexista que se manifesta em violência doméstica contra mulheres, lesbofobia, homofobia, transfobia y otras más."

Um comentário:

Y. disse...

oi, Carla! que maneiro esse blog aqui. não conhecia. como você tá? tudo certo por aí? seu comentário no meu, apareceu por incompleto. hehe.

se cuida.
beijão!