sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

resenha de zines: Maria Sogna Tutte Le Notti e Cinisca

Começou a chover aqui no meu Sul Fluminense, e isso me desanima a sair e resolver as coisas de trabalho que preciso. Ao invés disso farei algo muito mais legal do que Assessoria de Comunicação, vou falar um pouquinho sobre dois zines (de papel!) que li nesses últimos tempos.

Vamos começar pelo mais antigo: Maria Sogna Tutte le Notti, zine escrito pela Daniele Salles - antes do Maria ela escrevia o Paraphernalia, que nunca cheguei a ler, mas já ouvi falar bastante - está na sua quarta edição. Acho que tenho todas e as disponibilizo para download no 4shared. Mas vamos lá, essa quarta edição é temática, e fala sobre menstruação. Além de falar sobre como a menstruação se tornou um tabu e como foi apropriada pela indústria farmacêutica, Dani, no zine, lista várias ervas e funções, seja para fazer o sangue descer ou para regular o ciclo.

Ela ainda resenha o zine gringo Menstruator Extraordinaire, e comenta sobre os mitos que enolvem o assunto, como não poder tomar friagem ou lavar a cabeça. Ah, e a capa é demais! Nunca tinha visto aquela imagem antes.. mas não vou contar o que é, quem quiser baixae! O zine é em pdf e tem 16 páginas. Ou seja, você pode imprimir e emprestar ;)

O outro zine que recebi - dessa vez pelo correio - foi o Cinisca. Ele foi escrito pela Rafaela Fontoura e Laiza Ferreira, e vem láááá de Belém. Colagens criativas e fodonas  preenchem o zine de ponta a ponta, que teve contribuições – pelo que percebi, só de garotas – tanto de textos como de colagens. Inclusive, as meninas me chamaram e eu contribuí com uma resenha EMOcionada sobre o Ladyfest Brasil 2010. Tem um texto sobre menstruação, a Elaine Campos escreveu sobre a reação das feministas a fala misógina daquele imbecil do CQC. O zine teve seu aspecto gráfico super levado em conta e cuidado, então para de dizer que em 2012 não tem zine, que ninguém mais xeroca, e que é coisa do passado: escreve pra elas e pega um Cinisca, ou vai e faz seu próprio zine.

Para quem está estranhando essa postagem com um monte de texto, sem vídeo e foto e sem falar sobre bandas: há muito tempo atrás, quando esse blog foi criado, ele era apenas uma extensão do zine que eu escrevia, o True Lies. Esse zine morreu, mas eu sempre fui zineira, e mantive o blog falando sobre música e sobre os zines que faço - Histérica - ou leio. Aliás, se você faz zine e quiser mandar o seu (não só pela resenha, mas para fazer troca de material), deixa um comentário ae.

Um comentário:

esputinique disse...

Oi oi! Sou a Fernanda, de Fortaleza, queria sim um zine seu e mandar um zine meu. Posso esperar aqui? R. Historiador Guarino Alves, 100/303, praia de Iracema, 60060-295 Fortaleza Ceará. Merci.;)