sábado, 16 de outubro de 2010

Resenha: Exposição Caminhos Contemporâneos

Foto: Carla Duarte

Texto e imagens: Carla Duarte (exceto quando indicada outra fonte)

Já está aberta a exposição Caminhos Contemporâneos, no Centro de Cultura Estação das Artes, que vai até o dia 26 de outubro. A mostra apresenta o trabalho de jovens artistas da região sul fluminense. A abertura da exposição, (1º de outubro), contou com a apresentação do Quarteto de Cordas por volta das 20:30h, que mesclou elementos eruditos, ao apresentarem Mozart e da cultura pop, quando foi tocado Over the Rainbow, do Mágico de Oz.

Trabalhos de Paulo Werdan - Imagem: blog Estação das Artes
Os trabalhos expostos são os mais variados. Há fotografia, desenho, telas a óleo, obras que remetem à solidão, à cultura pop e aos universos internos dos artistas. Participam os artistas: Paulo Werdan, Flávia Velozo, Lúcia São Thiago, Marcelo Angu e Fernanda Líder.

Utilizando tintas, pincéis, cores, desenho a lápis na tela e colagem estava Paulo Werdan. Seus quadros trazem elementos do século XX, como suástica, o filósofo francês Michel Foucault, Salvador Dali entre outros. Além disso, frases e palavras soltas, pinceladas grossas e fortes, em cores intensas marcavam as telas.



Foto: Carla Duarte
Lúcia São Thiago apresenta um traço delicado. Ela explica que se considera uma pessoa paciente, e é possível ver essa característica em sua forma de desenhar. O traço pequeno, feito com tinta nanquim, e os pontos que formam o desenho, retratam a infância, o campo e pessoas. Todos muito espontâneos. A artista se inspira no poeta Manoel de Barros. Ela explica que, por vezes lia a poesia dele para desenhar, ou, desenhava e encontrava na poesia Barros o complemento para seus desenhos.






Imagem: Blog Estação das Artes
As fotografias da exposição são de autoria de Fernanda Líder. Ela cursa o último ano de História – é a única que não cursou Artes Visuais - e conta que sempre se interessou por fotografia. Foram expostas quatro fotos de Fernanda. Elas foram tiradas na casa dela, utilizando elementos do cotidiano. Mais precisamente, bolas de silicone. As fotos, com tons variando entre o azul e o verde, remetem à solidão. A disposição das bolas faz pensar nas opções de exclusão, tema que permeia o trabalho da fotógrafa. Fernanda busca retratar o diferente, e também traz de forma subjetiva em seus registros alguns elementos da contra-cultura.

Inspiração em Vik Muniz


Foto: Carla Duarte
Flávia Velozo cursa o último ano de Artes Visuais do UBM, e essa não é sua primeira exposição. Devotada a desenhar, a série apresentada por ela é inspirada no trabalho do artista brasileiro Vik Muniz. Flávia produziu seis quadros que mostram a gradação do rosto de uma criança. A criança é a mesma criada por Vik Muniz, em sua obra “Valentina, a mais veloz”. Flávia disse que sua série busca entender o processo de criação do artista. E complementa: “às vezes queremos saber como as coisas são feitas”.


A exposição traz para Barra Mansa o bom trabalho dos artistas que estão iniciando a carreia. E que iniciativas como essa sejam cada vez mais celebradas!

Serviço
Estação das Artes
Rua Orozimbo Ribeiro, s/nº - Centro - Barra Mansa – RJ
(24) 3323-0496
De 02/10 a 26/10

2 comentários:

catadora de carambolas disse...

Carla, gostei muito da resenha. Obrigada pela divulgação. Abraço, Lucia.

nandassia disse...

Ae Carla. Ficou foda! Vlw msm.
abrá