terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

resenha: Tubarão Martelo #1



Slogans, Symbols and Lies toca enquanto escrevo essa resenha. A revista data dezembro de 2009, e agorinha no início de 2010 eu a recebi pelo correio, Ingrid mandou uma cópia e eu uma do Histérica, que aliás me deixa na expectativa de ler uma resenha do Histérica na segunda edição da Tubarão Martelo. Essa revista, como é chamada, é mais uma produção de Pedro e Ingrid, além de dividirem os vocais na Mahatma Gangue eles produziram essa primeira edição. Não é o primeiro zine deles, desde a época da Distro-Ição eu acompanho os zines de Mossoró, tenho ainda o Video Violence, feito por Raphael, se não me engano ele posta o Lixo Jovem, o Paleolítico Psiquico, feito por Márcio (se a memória não falha). Tenho também o Nenhum respeito por Nada e o Navalha. Isso tudo é 2007, se não me engano. A Tubarão Martelo não tem aquela tosquice e colagens que esses zines tinham, e não tem um discurso político muito marcado, acredito que é o tempo fazendo o que tem que fazer, a urgência e a raiva – parecem – ter diminuído, pelo menos a maneira como é externalizada mudou, dão lugar à uma busca pela diversão, novas ondas e novas maneiras falar sobre as coisas. E o resultado é bem legal, a revista é em a4 dobrado, impressa em papel reciclável e conta com patrocínio de uma sorveteria, acho. E foi lançada pelo Queima Roupa em parceria com Capitão Lixo Riscos. A propaganda inclusive é bem legal, não são aquelas que deixam o zine todo zoado. Não ter que se preocupar com xerox, eu queria.



São 36 páginas trazendo conteúdo inédito e alguns textos que foram publicados no blog deles, o Circle Nerds e no Lixo Jovem. Resenhas de discos, Daniela Rodrigues falando sobre a The Renegades of Punk, diário de bordo da tour do Mahatma Gangue no sudeste, e textos falando sobre música são alguns dos vários assuntos abordados no zine. O que mais gosto é das resenhas, das “resenhas de verdade”, onde são resenhados alguns discos, como, “Can´t remember at all” do Evil Idols, e “Disconnected Satallites” da The Cherry Bomb me fizeram ter vontade de ter esses cds. Sem contar com a resenha da V.A Matado por la Muerte. Duas entrevistas foram feitas, com as bandas mais hypadas de 2009, Velho de Câncer e Os Estudantes. As duas entrevistas são ótimas, gosto mais da com Velho porque gosto mais de Velho, mas lendo as entrevistas à vontade de ouvir o disco que o Angu vai lançar com eles mais, Homem Elefante e The Renegades of Punk só aumenta.



A parte gráfica da revista é muito bem feita, são desenhos dos dois, o traço fino e limpo da Ingrid me agrada bastante, e o traço mais sujo e cheio de forma de Pedro também. Entre em contato, leia, compre, xeroque. Valorize os materiais impressos, para não ter que passar o resto da vida lendo numa tela.

Contatos: www.circlenerd.blogspot.com / longedo@yahoo.com.br
Flickr Ingrid
Flickr Pedro


This is a review of a magazine called Tubarão Martelo (Sharp Hammer) it's done by Ingrid and Pedro, from Mossoró/RN, they also have a band (that we interviewed) punk surf one called Mahatma Gangue. The magazine is very weel put together and has very cool drawings done by thenselves. Lots os reviews and they interviewed two greats brazilian bands: Os Estudantes (from Rio de Janeiro) for those who enjoy circle jerks and 80's hardcore and Velho de Câncer (from Rio Grande do Sul) the untuned voice of the vocalist plus the Wipers trips in the musics is smothing. There's some article about bands and shit. You really should make some trades with brazilian girls, they're doing pretty cool things. Pictures and stuff you see the links above? Go there!

Um comentário:

Anajja disse...

"que aliás me deixa na expectativa de ler uma resenha do Histérica na segunda edição da Tubarão Martelo"

Vai sair!! Nem se preocupe! O próximo já está saindo!
Amei a resenha! acabamos de ler eu e pedro aqui! valeu!

Beijos.